top of page

Spotify começa a transmitir audiolivros

Em 1997, um dispositivo curioso chegou ao mercado americano: o Audible MobilePlayer. Seu foco era muito específico: o consumo de audiolivros. Aguentava incríveis duas horas de conteúdo, e com ele você podia ouvir conteúdos baixados diretamente da World Wide Web.

Vários anos mais tarde, a Audible, se tornou o principal player do mercado de audiolivros, e acabou comprada pela Amazon.

Assim, o Audible MobilePlayer se juntou aos K7s e CDs como plataformas das quais os audiolivros já dependeram para ser ouvidos. Hoje, o formato está mais maduro e já fomenta um mercado que, só nos EUA, movimentou US$ 1,6 bilhão em 2021. E quem quer uma fatia dessa grana é o Spotify, que, em setembro, iniciou uma investida nesse segmento. Nos EUA e outros países de língua inglesa, já são cerca de 300 mil títulos.

Faz todo sentido. A plataforma já abraçou os podcasts, tornando-se um dos competidores mais relevantes do setor. O potencial para os audiolivros claramente existe.

Nessa empreitada, o Spotify oferece um modelo mais tradicional de negócio, diferente do streaming. Dessa forma, o usuário paga por cada título individual, e ele é acrescentado à sua biblioteca.

Fonte: Tecno Blog

2 visualizações0 comentário

Comments

Rated 0 out of 5 stars.
No ratings yet

Add a rating
bottom of page