top of page

Sábado de Carnaval RJ 2023 tem Céu Na Terra, Banda de Ipanema, Cordão Bola Preta e mais!

O sábado de Carnaval (18/2) está cheio de atrações para todos os gostos, para pular e dançar e poder compensar tanto tempo que ficamos sem toda essa folia boa nas ruas! Então, se você quer gastar pouco? Dançar até o chão? Cantar todas as músicas? Encarnar a Globeleza? Dá para fazer tudo isso!

Pra você não perder nadinha, listamos abaixo os principais blocos do dia! Qual tem mais a sua cara?

A fantasia é um item fundamental! Use e abuse da criatividade!!!

Esse ano o tema do desfile é “Estão Voltando as Flores” com o foco de celebrar o retorno do Carnaval às ruas. O repertório do bloco segue acústico com marchinhas carnavalescas, frevo, clássicos da MPB, maxixes, marcha rancho, afoxé. E esse ano serão homenageados os artistas Gal Costa e Erasmo Carlos.

Com um jeitinho bem felino e a cara pra ser o que quiser, o Amigos da Onça tem um estilo cômico e super performático, que se apresenta também como banda, trazendo em seu repertório, além de composições autorais, uma mistura de ritmos – que passa pelo pop, groove, salsa, rock, reggae, samba, funk, carimbó, maracatu, bumba-meu-boi, ijexá, baião , pagode baiano e pagodes dos anos 90.

Um dos mais tradicionais blocos de rua do Carnaval carioca, o Empolga às 9 surgiu em 2003 nas areias de Ipanema. Com o primeiro desfile oficial acontecendo em 2004, já tornou-se um dos cortejos que mais arrasta foliões pelas ruas do Rio de Janeiro.

Foi um grupo de amigos, que em 2007 criou o Escangalha, sendo amantes do Samba e do Carnaval do Rio de Janeiro, planejavam organizar um bloco de carnaval com o repertório de Sambas de Enredo. Assim, criaram uma oficina para poder criar os próprios instrumentos, tendo como foco principal seguir fielmente a batida específica de cada Escola de Samba.

O Cordão da Bola Preta já é um bloco centenário, natural do Rio de Janeiro. Fundado em 1918, é o nome mais tradicional quando pensamos no Carnaval carioca. Desfilando na avenida com as cores brancas e pretas, a banda é formada por percussão e metais. O Bola Preta já levou mais de 2 milhões de pessoas para a festa de rua.

O Bloco Cordão do Prata Preta foi fundado em 2004 com o objetivo de reviver o Carnaval de rua da Zona Portuária do Rio de Janeiro. O nome da agremiação foi dado em homenagem ao capoeirista Horácio José da Silva, conhecido como Prata Preta, que ficou conhecido durante a Revolta da Vacina, ao mobilizar moradores da Saúde contrários à vacinação obrigatória.

Quem disse que os cachorros precisam ficar fora da folia? O Blocão da Barra cria um espaço de festa e animação para os doguinhos – mas, claro, em um ambiente bem dogfriendly.

O bloco do famoso recanto do samba na Lapa promete ser ainda mais animado que as rodas de samba do Bar Beco do Rato!

Fundada no ano de 1951, a Associação Cultural Recreativa Afoxé Filhos de Gandhi apoia, desenvolve e preserva a cultura afro-brasileira por meio da música, da cultura, da fé e de desfiles de Carnaval no Rio de Janeiro.

Com a intenção de recuperar o carnaval de rua da Zona Norte do Rio de Janeiro, o Bloco do Barbas foi criado em 1985. A tradição é sair às ruas todo sábado de Carnaval no bairro de Botafogo.

O bloco 10 e Music leva música eletrônica misturada com brasilidades para o Carnaval do Rio de Janeiro! Tem axé, funk, samba e mais ritmos com as batidas clássicas da house music.

Desde 2007 alegrando as ruas da Lapa, o Bloco Carioca da Gema este ano homenageia a alegria de estar de volta após 2 anos sem sair. Há 23 anos, o bar foi pioneiro em ocupar antigos casarões do bairro, para apresentar o que há de melhor no cenário musical popular. No carnaval de 2023, o bloco será fixo e um palco será montado em frente à Fundição Progresso.

O Chora 10 nasceu de uma brincadeira entre amigos e tem esse nome, porque todos que se reuniam nos finais de semana no BAR DO PC, faziam um “rateio” para fazer aquele churrasquinho e garantir a cerveja.

Banda de Ipanema 16h – Declarada patrimônio cultural carioca em 2004, a Banda de Ipanema faz parte da história do Carnaval do Rio de Janeiro. Foi fundada em 1965 e o desfile da Banda de Ipanema continua tradicional até os dias de hoje. O bloco é caracterizado por levar para as ruas do Rio somente seus ritmistas, músicos e instrumentos. Entre sopros e percussão, a banda não utiliza carro de som, sendo assim uma marca registrada.

O Aconteceu é um bloco tradicional de Santa Teresa. Com repertório de marchinhas carnavalescas, o desfile lembra os carnavais mais antigos.

Fonte: Blocosderua.com

1 visualização0 comentário

Comments

Rated 0 out of 5 stars.
No ratings yet

Add a rating
bottom of page