top of page

Quem Disse, Berenice? levanta conversa sobre violência psicológica

A Quem Disse, Berenice? está aproveitando a semana do Dia Internacional da Mulher, comemorado nesta quarta-feira (8), para colocar luz em um assunto latente e que atinge uma mulher a cada três segundos: a violência psicológica.

A campanha da marca, intitulada “a Real, sem culpa, seja assumidamente você”, reflete a causa prioritária do posicionamento da marca e desperta a atenção para a gravidade do tema, buscando levar conscientização para o público e acolher as mulheres. Além disso, a ação irá oferecer atendimento psicológico gratuito às vítimas.


“Sabemos que a violência psicológica tem o poder de alimentar o sentimento de culpa nas mulheres, fazendo com que a vítima se responsabilize pelo que sofreu. Pensando nisso, como marca de beleza que está presente na rotina diária de cuidados de muitas mulheres, buscamos amplificar a consciência sobre o tema e a conversa, trazendo a potência de vozes femininas. Queremos conscientizar e ir além, criando uma corrente de apoio entre as mulheres e disponibilizando suporte psicológico gratuito para as vítimas, por meio de uma plataforma online, para conseguir atender mulheres de todo o país”, afirmou Marcela de Masi, Diretora Executiva de Branding e Comunicação do Grupo Boticário.

Para impulsionar uma conversa franca e sem filtros, a Quem Disse, Berenice? ingressou na rede social BeReal, que será alimentado com conteúdos que contam com o apoio de parcerias estratégicas e um time de influenciadoras.


Além disso, a marca convidou a artista Lela Brandão Co. (@lelabrandao.co), por meio de sua marca, para cocriar camisetas com estampas-manifesto, capazes de gerar reflexão. As peças contêm frases “escondidas” que precisam de atenção aos detalhes para serem compreendidas, assim como a violência psicológica.

Parte da renda obtida com as vendas das peças será destinada à Vittude, plataforma para consultas psicológicas online e parceira da ação, para criação e ampliação de grupos de acolhimento para vítimas de violência psicológica com apoio especializado gratuito.


O projeto, cocriado pela W3haus e pela Digital Social, puxa e potencializa o tema para as redes sociais, com apoio de um time de criadoras de conteúdos que já passaram por experiências de relacionamentos abusivos e já trazem isso para conversas com suas seguidoras, como Amanda Souza, Alexandra Gurgel, Lorrayne Carolyne, Hana Khalil, Tia Má, Ju Leme e a própria Lela Brandão.

“A conversa sobre violência psicológica e relacionamentos abusivos vem crescendo nas redes sociais, mas ainda não sabemos reconhecer os sinais e perceber que se trata de uma violência que deve ser interrompida. Ao usar a mecânica da própria rede para chamar a atenção para isso, vamos dar força a essa conversa de um jeito natural, como deve ser”, concluiu Domênica Camatti, Head de Criação e Conteúdo da marca na W3haus.

Fonte: PropMark

1 visualização0 comentário

Comments

Rated 0 out of 5 stars.
No ratings yet

Add a rating
bottom of page